Blog

As mudanças climáticas já são visíveis para todos nós, aumentando o dano para o ambiente, e consequentemente, para os humanos. Já se encontra estabelecido que as atividades humanas são responsáveis pelo maior aumento do aquecimento global. Antes que seja tarde demais, e para que as gerações futuras não paguem pelos nossos erros, todos os países precisam de pisar fundo nas emissões de gás carbónico de efeito estufa, incluindo o dióxido de carbono (Co2).

Os Estados Unidos é um dos poucos países que não compactuou com o "Protocolo de Quioto" (um acordo internacional para combater o aquecimento global), e infelizmente é o país mais emissor de gases de efeito estufa. No entanto, parece que já começam a dar mais atenção ao planeta e ao problema do combate às mudanças climáticas.

Um desporto algo bizarro esteve nas notícias esta semana: o temerário Nik Wallenda completou a sua mais longa caminhada na corda bamba de sempre, na Feira do Estado de Wisconsin. O acrobata de 36 anos vem de uma família de malabaristas peritos na corda bamba, sendo a sexta geração a participar da atividade que é literalmente de roer as unhas.

Nik Wallenda andou por 480 metros de corda esticada, suspensa a dez andares do chão. Tendo já atravessado as Cataratas do Niágara e o Grand Canyon, e também entre arranha-céus em Chicago, oatleta parecia completamente à vontade com a sua façanha, prestando-se até mesmo a uma sessão de perguntas e respostas depois de completar a caminhada. A proeza levou no total 40 minutos, e foi a sua mais longa caminhada em corda suspensa de sempre. 

Talvez muitos não saibam que, juntamente com um passaporte eletrónico, os portugueses precisam que de um ESTA para viajar para as ilhas caribenhas de Porto Rico.

Na realidade, Porto Rico (melhor ainda, o arquipélago de Porto Rico, constituído de uma ilha principal e muitas outras menores ao redor) é umterritório sem personalidade jurídica dos Estados Unidos, oficialmente chamado de Estado Livre Associado de Porto Rico, o que permite que os porto-riquenhos governem-se a si mesmos. Isto significa que Porto Rico disfruta de alguns aspetos legais dos Estados Unidos e de um certo nível de autonomia, similar a uma União federal. Consequentemente, as regulamentações de entrada no país são iguais às dos Estados Unidos.

Embora não seja uma espécie nativa dos EUA, um zoológico em Washington DC deu as boas-vindas a duas crias de panda-gigante que acresceram à sua população, e estas não precisaram de um visto ou de um ESTA!

Ao contrário de Portugal, a China atualmente não faz parte do Programa de Isenção de Visto. Ainda assim, o Smithsonian National Zoo em Washington DC foi o lar de nascimento de duas crias de panda na semana passada, geradas por pandas-gigantes emprestados da China. 

Pages