Costumes e tradições dos Estados Unidos

Saiba o que esperar ao visitar os EUA. Embora Portugal e os Estados Unidos façam parte daquilo que consideramos a “civilização ocidental”, cada país tem costumes especiais e tradições únicas que se destacam...

Embora Portugal e os Estados Unidos façam parte daquilo que consideramos a “civilização ocidental”, cada país tem costumes especiais e tradições únicas que se destacam. Para os cidadãos portugueses que planeiam viajar com a aprovação ESTA para os Estados Unidos, conhecer os costumes americanos torna a experiência de viagem mais confortável. Este artigo será útil antes e depois de solicitar o ESTA para viagens aos Estados Unidos Caso planeie viajar para os Estados Unidos através do Programa de Isenção de Visto, chamado de Sistema Eletrónico para Autorização de Viagem irá querer aprender sobre alguns costumes americanos comuns, seja a forma como os americanos se cumprimentam, os tipos de conversa entre conhecidos e os hábitos de jantar.

A pontualidade nos EUA

Ser pontual em eventos nos EUA, como em reuniões de negócios ou pequenos encontros pessoais, é considerado cortês e um sinal de respeito. O dizer "tempo é dinheiro" ("time is money”) É uma perspetiva acurada de muitos americanos. O tempo é equiparado a um bem que pode ser gasto e economizado. Em Portugal, pode não ser considerado falta de educação chegar alguns minutos atrasado. Nos Estados Unidos, é esperado que os participantes cheguem a horas ou alguns minutos mais cedo para uma reunião ou encontro profissional. É comum ligar e informar que irá chegar atrasado, mesmo que seja por apenas 10 minutos.

Curiosamente, o costume americano da pontualidade não se aplica necessariamente a grandes reuniões sociais. Como em Portugal, chegar mais tarde a uma grande festa é socialmente aceitável. Muitos até o preferem, pois ao chegarem mais tarde podem evitar constrangimentos sociais, especialmente caso não conheçam bem o anfitrião.

Cumprimentos e saudações nos Estados Unidos

Da mesma forma que em Portugal, o cumprimento mais comum nos EUA para uma ocasião formal ou semiformal é o aperto de mão. Abraços entre amigos e familiares são saudações apropriadas em ambos os países. É comum cumprimentar amigos e familiares em quase toda a Europa com beijos no rosto. Esta prática não é comum no Estados Unidos. Em geral, os beijos acontecem geralmente entre filhos e seus pais e avós, e em relacionamentos românticos, ou frequentemente entre amigas muito próximas que podem escolher cumprimentar-se com um breve abraço e um beijo na bochecha.

É cortês em ambos os países tratar as pessoas desconhecidas como "Senhora" ou "Senhor". Particularmente no sudeste dos Estados Unidos, as crianças são ensinadas a não chamar um adulto apenas pelo nome próprio. É comum que os jovens adicionem “Menina” ou “Menino” antes do seu nome ou do apelido. Muitos adultos também seguem esse costume com idosos ou pessoas com as quais não estão familiarizados. No entanto, nas regiões do norte, tanto na costa leste quanto na costa oeste, o uso de nomes próprios é mais comum.

As pessoas nos Estados Unidos poderão iniciar aquilo que chamam de “conversa educada” com um estranho sem primeiro serem apresentados. Embora isso seja considerado indelicado em alguns países europeus, é bastante normal ter uma conversa improvisada com uma pessoa enquanto se espera numa fila ou se estiver sentado em proximidade. Isso pode acontecer em situações urbanas e rurais. Regra geral, nessas conversas fala-se de coisas superficiais e agradáveis.

Numa conversação nos Estados Unidos, pode ser considerado rude fazer perguntas pessoais diretas sobre tópicos como salário, relacionamentos interpessoais ou idade. A maioria das pessoas gosta de falar sobre as suas realizações, sucesso nos negócios e outras coisas positivas. Embora alguns europeus possam sentir-se incomodados com esse tipo de orgulho, para os americanos isso é uma forma de se conhecerem.

Os tópicos gerais recomendados para incluir numa conversa são:

  • Desporto — principalmente futebol americano, basquete e basebol
  • Artes e Entretenimento— performances, livros, filmes, programas televisivos
  • Destaques regionais — perguntas sobre curiosidades, ou atividades e experiências típicas do local que estiver a visitar. 

Tópicos a serem evitados em conversas incluem:

  • Política
  • Religião
  • Assuntos divisivos, como a legislação sobre a posse de armas e ação militar

Os americanos e o toque: diferenças nos limites do contato físico

A não ser entre amigos íntimos e familiares, as pessoas nos Estados Unidos não estão habituadas a tanto contacto físico como os portugueses. Em particular, tocar em alguém do sexo oposto pode ser indesejado ou possivelmente interpretado como assédio em algumas situações. Enquanto em Portugal não é incomum conversar-se com proximidade física, os americanos preferem ter mais espaço pessoal. Recomenda-se permitir uma distância maior entre os indivíduos nos EUA quando estiverem numa fila, ao conversar numa reunião ou em qualquer altura em que haja uma proximidade física.

Comunicação não verbal americana

Os visitantes portugueses nos EUA com isenção de visto ESTA poderão notar que a comunicação na América não é expressa tão fisicamente. Embora os tons de voz possam ser entusiásticos, geralmente não se gesticula tanto. Acenar com a cabeça pontualmente durante uma conversa é uma excelente forma de demostrar que está envolvido na conversa. O contacto visual é considerado um sinal de respeito em ambos os países. Espera-se que as crianças olhem diretamente para um adulto quando são adereçadas. Quando se faz um contato visual com um estranho na rua nos EUA, é costume acenar levemente com a cabeça ou sorrir como um gesto de boa vontade.

Atendimento prestativo, gorjetas e gratificações nos EUA

Nos EUA, um empregado de mesa num restaurante poderá verificar continuamente como está a decorrer o jantar e perguntar se os clientes estão prontos para a próxima parte da experiência do restaurante. Os pratos podem ser levados prontamente e a conta pode ser apresentada antes que os clientes a solicitem. Essas práticas são comuns e vistas pelos americanos como um serviço rápido. Os viajantes portugueses podem sentir-se apressados ao jantar nos Estados Unidos. Há uma razão importante por trás desse tipo de atendimento na América: a gratuidade (“gorjetas”). Primeiro, um empregado de mesa atento tem maior probabilidade de receber uma gorjeta melhor nos Estados Unidos. Em segundo lugar, quando a refeição segue um ritmo constante, permite que o restaurante receba mais clientes. Também pode ser verdade que os americanos preferem comer a um ritmo mais apressado, pois não consideram a refeição como uma ocasião para ser saboreada da mesma forma que os europeus.

As gorjetas, ou gratificações, são vitais para os empregados que trabalham no setor da hospitalidade dos Estados Unidos. Regra geral os seus salários são inferiores ao salário mínimo federal determinado pelos EUA. Uma parte significativa do seu ordenado total depende do recebimento de gorjetas. Num restaurante, a gorjeta habitual é geralmente entre 15-25% da conta, dependendo da qualidade do atendimento. Em grupos maiores, por vezes essa gratificação do atendimento já está incluída na conta.

Outros serviços onde as gratificações são esperadas incluem:

  • Em bares ou lounges
  • Numa excursão organizada
  • Ao receber assistência com a bagagem num hotel
  • Ao solicitar serviço de quarto e serviço de limpeza do hotel 
  • Serviço de concierge de hotel
  • Em táxis, partilha de carros ou carro/serviço de deslocação 
  • Ao receber tratamentos num spa, salão de beleza ou manicura

Para serviços de hotel e deslocação, uma gorjeta habitual é de cerca de US $ 2-10 por viagem. Para uma excursão organizada, a gorjeta média é de cerca de US $ 2/hora por pessoa. A gratuidade padrão para serviços de spa e beleza é geralmente entre 15-25% do valor do serviço.

Prepare-se para viajar para os Estados Unidos com a isenção de visto ESTA

Seja ao planear uma viagem de negócios, férias ou tratamento médico nos Estados Unidos, em ESTA.pt encontra todas as informações para saber como viajar para os Estados Unidos com a isenção de visto ESTA. Na nossa página também encontrará a solicitação ESTA disponível online aqui em português. Saiba mais sobre os requerimentos da solicitação de isenção de visto, entenda os termos e vocabulário relacionados ao Programa de Isenção de Visto, como enviar corretamente a solicitação de isenção de visto online e Tudo sobre o ESTA aqui. 

Comece a sua solicitação ESTA agora

Formulário ESTA

Para registar o seu ESTA on-line, irá precisar do seu passaporte, um endereço de correio eletrónico e um cartão de crédito ou débito. Se todos os dados estiverem corretos, e após verificação dos mesmos, a sua autorização ESTA será enviada em poucos minutos.

Data prevista de partida deve ser após 01/12/2021.

Este site utiliza cookies para mejorar sua experiência. Para consentir su uso e seguir navegando em nosso site web de acuerdo, haga clic en "Aceptar".